24 de junho de 2016

Drama #24 | The Three Musketeers



Título: The Three Musketeers (Season 1) | 삼총사 시즌1
País: Coreia do Sul
Gênero: Ação, Histórico, Romance, Drama
Data de Exibição: 17 de Agosto de 2014 (início) | 2 de Novembro de 2014 (término)
Nº de Episódios: 12
Minha Nota: 9.5/10
Comecei no dia: 19/08/2014
Terminei no dia: 09/11/2014



Situado no período da dinastia Joseon. O drama segue o Príncipe Sohyeon, seus guerreiros Heo Seung Po e An Min Seo e um homem chamado Park Dal Hyang que está se preparando para o exame militar. Fonte






 Por não conseguir me inspirar para escrever este post, resolvi rever cenas do drama e o resultado foi... Senti o mesmo que da primeira vez!

O primeiro drama épico do qual gostei muito, de verdade. Não que tenha visto muitos de lá para cá - embora tenha alguns na lista que são considerados ótimos - mas, creio que estará nessa lista dos que mais gostei desse gênero nem que seja para dizer que foi o primeiro deles.

A história me pegou desde o início: gostei muito do primeiro episódio, do jeito mais diferente da narração da história, do humor, isso sem contar que um dos personagens principais me cativou rapidamente, o Park Dal Hyang

No decorrer dos próximos episódios só tive a confirmação da primeira impressão que tive: uma história ágil, com ação, romance, comédia, bromance, ao mesmo tempo que tinha leveza também não era algo sem sentimentos. Tudo posto de uma forma tão balanceada que ficou difícil que não me conquistasse. Gostei de tudo - bem, quase tudo, mas explicarei mais abaixo o que não gostei.

fonte

Temos a história contada - de certa forma - pelo Park Dal Hyang que, ao ir para outra cidade prestar o exame militar, encontra e se junta aos que se denominam os três mosqueteiros - de um jeito um tanto inusitado e o que poderia gerar conflitos, acaba os unindo. Isso também porque eles "vão com a cara" do Dal Hyang - difícil não simpatizar por ele.

Claro que depois disso há outros encontros - a história da carta, a situação que seu conteúdo gera e parte do exame militar, são muito engraçadas - e rapidamente eles se tornam amigos.

O Príncipe herdeiro descobre e tenta acabar com uma conspiração que ameaça tanto seu possível reinado e o próprio Rei, quanto a vida futura dos cidadãos de Joseon. Ele só pode contar com a ajuda de seus dois guardas e um novo recruta, já que não sabe em quem pode confiar. Além disso o Rei, seu pai, é muito fraco - ou seria muito sensível? - para conseguir confrontar e tomar decisões nessa situação, o que não só dificulta a vida de todos, mas a dele próprio.

E assim a história começa. Não sei o quanto foi usado/inspirado da obra de Alexandre Dumas, por não ter a lido ainda, nem tão pouco a história coreana - não sei dizer o quanto tem de verdade neste drama.

fonte

Mas se a história me conquistou rapidamente isso se deve também aos personagens e apesar de ter um preferido, gostei muito dos outros principais também:

Vou começar pelo meu preferido, o Park Dal Hyang:
 
Como disse, me conquistou no primeiro episódio. A tragicomédia dele até chegar ao lugar ao qual haverá o exame militar , é muito engraçada. Há uma ingenuidade grande nele, que o levava a cair na lábia de quem fosse mais esperto, além de fazê-lo passar por situações que seriam chatas - ou mesmo ruins - se fossem levadas à sério. Mas ele também é habilidoso na luta e questionador por momentos - não sei se sempre certos. Foi evoluindo ao longo da história e foi se tornando mais esperto para perceber certas coisas que antes não conseguia.

Fonte
 O Príncipe Herdeiro So Hyun:
 
Apesar de ser mais liberal no comportamento, ele se preocupa de verdade com os rumos que a nação está levando, tanto que tenta muitas maneiras chegar ao acordo e evitar uma guerra. Gostei também dele desde o princípio, apesar de não gostar de certas atitudes que ele teve com a princesa - ele melhora com ela depois.

fonte


Os guardas do Príncipe, que formam os mosqueteiros junto com ele:

Heo Seung Po e An Min Seo
  
fonte
Amigo de infância do Príncipe, Heo Seung Po além disso é filho mais velho de um General, o Comandante Heo Suk. Por conviver muito com So Hyun desde criança, não tem muitas formalidades. É um tanto falastrão e tenta ficar mais tempo fora de casa, por considerar sua esposa feia. É muito leal ao príncipe. 

fonte

Outro que é muito leal a ele é seu outro amigo, o An Min Seo. A história dele é um pouco diferente, mas ele e o Príncipe se encontram depois dele ter voltado da guerra, que é quando o Príncipe o chama para o serviço. Desde então está junto com os dois. É mais erudito e calmo, nem sempre gosta das piadas que os amigos fazem.


A Princesa Yoon Seo:

Se casou com o príncipe meio a contragosto, por a escolherem e não por vontade própria. O acha frio com ela e com isso sofre, por já estarem casados há mais de 5 anos e continuar a receber um tratamento assim. Mesmo com tudo isso ela tenta se aproximar dele e fica ao lado dele o encobrindo quando preciso.

fonte

E tem os conspiradores, mas destes não há como gostar, não é mesmo? Tão irritantes que dá vontade de atirar flecha em todos. Em especial a vilã dessa história, a Jo Mi Ryung. Chegou um tempo que nem era irritação mais, já não a suportava!

Fonte

O Romance

Como eu torci por esse casal! Não é sempre que isso acontece, já que não é sempre que eu me empolgo com algum casal - gostar, eu gosto de vários, mas me empolgar, vibrar com cena de beijo entre outras coisas, não é tão frequente. Mas com este ficava torcendo para que dessem certo, para o Príncipe "abrir seu coração" para a Princesa, sorria quando aproximava algo perto disso... Oh, muito fofo! *.*

fonte

O Bromance

As partes em que eles estavam juntos certamente eram das melhores. Muitas vezes ri, pelo que diziam, pelo que faziam... isso sem contar em como era bonito ver a lealdade entre eles. A química se deu quase instantaneamente e por isso também me conquistou logo, como disse mais acima. Gostei muito mesmo.

Fonte
Apesar de ter gostado da história toda, até do final, o que não gostei foi: A emissora não dar a continuação prometida no começo deste drama - prometeram que seriam umas 3 temporadas, com 12 episódios cada -, mas por não ter tido a audiência esperada, eles desistiram. Se tivessem previsto isso, pelo menos deveriam ter feito com mais episódios e assim quem tivesse gostado não ficaria com a sensação de faltou algo a mais no drama.



Também não gostei do não final para a vilã. Caramba, quando finalmente acho que nos livramos dela, como que ela nem morre naquela queda do penhasco? aff





Fonte
Sobre o elenco não tenho muito o que dizer, já que gostei de todos e certamente fiquei com vontade de ver mais trabalhos dos atores. Não os havia visto até então - talvez salvo algum que fez um vilão ou outro - mas achei que foram muito bem em representar estes personagens, fora que a química que havia entre eles era ótima. Deixo o destaque para o Jung Yong Hwa que, apesar de ler em alguns lugares que ele não era bom o suficiente, me ganhou com o personagem Dal Hyang. Penso que ele passou bem a ingenuidade e leveza dele e também quando o personagem foi aprendendo e evoluindo no decorrer dos episódios.

Fonte
Recomendo muito este drama, acho que vale a pena o ver. Penso em o rever futuramente e mesmo tendo que rever algum episódio ou outro agora para escrever a opinião, não me cansei e gostei do mesmo jeito - e olha que já se passou quase dois anos.

Adorei também a OST e deixo três músicas favoritas:






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário e pela visita! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...