18 de fevereiro de 2016

[Blog News!] Algumas Mudanças no Blog...




Bem, já há algum tempo venho pensado numa possível mudança no nome do blog.  Fui deixando isso de lado porque gosto muito do nome Anotações Literárias. Porém, sentia que me limitava de certo modo.

Desde o começo, sempre gostei de escrever e por outros assuntos (como música, filmes, séries, etc) aqui, mas sempre deixei que fosse de vez em quando, para não fugir muito do nome e tema do blog.
Então, quando comecei a escrever mais sobre estes outros assuntos, me parecia muito estranho tê-los aqui, sendo o nome do blog tão específico. Parecia que estava tudo deslocado e até um tanto bagunçado. E foi então que essa necessidade bateu cada vez mais e nestes tempos isso foi mais forte.

Desde então venho pensado em muitos nomes diferentes e como indecisa que sou, o processo foi sofrido. Isso, e o fato de tantos nomes que pensei já terem sido usados e o que me causava mais irritação: ver nomes legais em blogs que, ou não existem - com zero posts - ou que há muito tempo não tem nada novo - vi uns com 1 post apenas, outros de última postagem em 2001 (poucos posts) e por aí vai! Por que não os excluem se não farão mais nada com eles? Aff

Depois dessa odisseia cheguei a este: Entre Chás e Cafés. São duas bebidas que gosto muito e também acho que além de ser um nome neutro, é também acolhedor e não foge muito da combinação com os assuntos que gosto de escrever - aliás, acho que até combina, não?

E com isso, quero dizer que o assunto principal não irá mudar: os livros e as leituras continuam como uma parte importante e querida minha. Mas quero que, quando escrever sobre outras coisas, não sinta mais esse estranhamento de estarem deslocados.

As mudanças no layout, banner, entre outros, virão aos poucos. Também tenho ideias de coisas para fazer e contar por aqui, mas isso será também mais para frente - espero conseguir!


Beijos


Gostaram do nome?
Quer café ou chá? Aceita uma xícara?

4 de fevereiro de 2016

Dois Olhares em : A Noiva Cadáver (filme)




E para o primeiro post desta coluna eu e a Amanda escolhemos o filme A Noiva Cadáver, de 2005.





Sinopse: Em um vilarejo europeu do século XIX vive Victor Van Dorst (Johnny Depp), um jovem que está prestes a se casar com Victoria Everglot (Emily Watson). Porém acidentalmente Victor se casa com a Noiva Cadáver (Helena Bonham Carter), que o leva para conhecer a Terra dos Mortos. Desejando desfazer o ocorrido para poder enfim se casar com Victoria, aos poucos Victor percebe que a Terra dos Mortos é bem mais animada do que o meio vitoriano em que nasceu e cresceu.
Fonte





O olhar da Amanda:

Gostei muito da animação, seus personagens são bem construídos e a história envolvente, dinâmica e divertida. A parte musical é bem desenvolvida e cativante, ao meu ver mais uma obra-prima de Tim Burton que nos faz ter o prazer de assistirmos mais uma de suas obras inesquecíveis e bem elaboradas.



O olhar da Renata:

Como fiquei curiosa por causa da premissa e de comentários positivos que li, havia o marcado para ver já fazia um tempo.

Quando o comecei a ver, me causou uma certa estranheza, que logo foi dissipada por sorrisos dados pelas cenas que seguiram.

Gostei bastante deste filme. Foi uma história diferente, que de uma atmosfera e clima sombrios e frios, trouxe ao mesmo tempo um certo calor ao longo dele. Teve partes bastante divertidas! Acho que uma das minhas favoritas foi de quando o Victor entrou no reino dos mortos e essa cena se deu:



Como o filme não é muito longo, acho melhor não comentar muito sobre a história, mas recomendo para quem gosta de animação e daquelas com um algo a mais, pois isso ele tem.

Coluna nova!





Nós dos blogs Entre Chás e Cafés e Imaginação de uma Blogueira temos o prazer de apresentar para vocês a Coluna Dois Olhares, que consiste em opinar sobre animações e animes (a princípio). Esperamos que gostem e se divirtam conosco. Vamos embarcar nessa aventura?


Filmes de Janeiro




Os 3 filmes que vi neste mês foram:


1. The Heat
Vi no dia: 10/01/2016
Nota: 7.5/10

Quando vi o trailer fiquei bem animada, pois achava que a história seria daqueles policiais mais leves e engraçados. Agora já visto digo que sim, é mais leve, porém, não foi tão engraçado quanto achei que seria. Boa parte das piadas não achei lá engraçada - na verdade achei um tanto óbvias demais. E como é algo mais leve, o caso em si não tinha lá grandes coisas, embora eu não tenha adivinhado quem era o culpado. Gostei das atuações e das protagonistas, o que creio ter dado algo a mais na história.
Enfim, nem tão ruim, mas também não foi tão divertido quanto gostaria e achava que fosse.





2. Bajrangi Bhaijaan. (Opinião)




3. A Noiva Cadáver (Opinião)




3 de fevereiro de 2016

[Filme #13] - Bajrangi Bhaijaan



Título: Bajrangi Bhaijaan
País: Índia
Gênero: Drama, Comédia
Ano: 2015
Nota: 9.5/10

Comecei no dia: 17/01/2016  Terminei no dia: 18/01/2016






Uma menina de 5 anos do Paquistão se perde de seus pais em uma estação indiana de trem. Perdida e faminta ela encontra abrigo na casa de Pavan, um devoto ardoroso de Hanuman, um devoto Hindu e que vem de uma famosa família de lutadores. O filme mostra a tocante história da jornada de Pavan para unir a criança com os pais, onde, contra todas as probabilidades, move o céu e a terra para cumprir a promessa que fez para a menina do outro lado da fronteira. Bajrangi Bhaijaan começa no cenário de uma colorida Chandni Chowk, viaja do coração do Punjab, através do deserto do Rajastão, até as montanhas cobertas de gelo da Caxemira. Fonte








Quando vi o trailer deste filme, imaginei que seria algo doce e divertido, mas sem grandes coisas. Mas não é que tive uma surpresa? E uma ótima surpresa!

Sim, ele é um filme doce e com momentos divertidos, mas não só: foi tão bonito! Tão emocionante!

A história em si não demora quase nada a começar: assim que a menina se perde ela não leva muito tempo para se encontrar com o protagonista e a amizade acontece quase no mesmo instante. Sei que é filme, mas mesmo assim não deixa de dar uma sensação boa saber que a menina encontrou um homem bom que a ajudou. Imagine se fosse um tipo ruim...

E após isso vai mostrando a jornada desses dois para que a garota voltasse para sua casa e família.

Gostei muito da forma como foi retratado temas difíceis de um jeito tão mais leve e delicado. Não sei sobre o conflito que há entre indianos e paquistaneses, mas se é no mínimo como é mostrado no filme, não deve ser nada fácil de lidar. Uma outra coisa também foi ao mostrar de uma forma tão bonita como um homem passa por cima de suas crenças e preconceitos para ajudar a menina.

Quanto aos personagens, gostei muito dos protagonistas e de alguns secundários, como por exemplo a noiva do Pavan e o repórter que os ajudaram (a menina e o Pavan) no Paquistão.

imagem retirada daqui


Também gostei muito das atuações e não achei que nenhum esteve mal. Destaco apenas os dois principais: a atriz que fez a menina que não falava foi tão expressiva, mesmo com as limitações de sua personagem, ela foi muito bem! Dava para saber bem o que a personagem sentia, através dos gestos, dos olhares...
O ator que fez o Pavan também estava bem: ele conseguiu passar bem a inocência dele e ao mesmo tempo a força - não só no sentido físico - que nele havia.

(imagem retirada daqui)


Achei a trilha sonora muito bonita e casou com a história de uma maneira que só acrescentou. Teve umas mais divertidas, mas uma que gostei muito foi esta:



Enfim, fui assistindo ao filme sem nem sentir e quando dei por mim já havia passado da metade! Só não o terminei no mesmo dia porque já estava tarde. E olha que o adiei por ser tão grande - umas 2 horas e 40 min. :D

O final é tão emocionante! Tive de tomar água para engolir o choro... 
E, apesar de achar que poderiam ter posto mais algumas coisas, talvez até mesmo através de um epílogo, também não foi um problema tão grande assim - era só uma vontade minha mesmo. 

Recomendo muito a dar uma chance para este filme! Não acho que irá se arrepender...

(imagem retirada daqui)

1 de fevereiro de 2016

Leitura | My Dream, My Work



Título: My Dream, My Work | 나의 꿈, 나의 일
Autor: Seok Woo
Série: Volume único
Gênero: Romance
Ano: 2010
Início da Leitura: 17/01/2016  Término: 29/01/2016




Esta é uma história de um garoto que sonha em estar com uma namorada na noite da primeira queda de neve do ano e uma garota que ele cruzou na noite da primeira queda de neve do ano. A menina, no entanto, o confunde com um batedor de carteiras, quando ele tenta devolver a carteira dela. Já em um mau humor de um rompimento, a menina misteriosa lhe dá um pedaço de pão e deixa-lo ali em reverência. Foi o destino ou coincidência que os dois se conheceram, na noite da primeira queda de neve do ano? Fonte e leitura online




De volume único e com seis capítulos, a história dessas duas pessoas que se encontram ao acaso - será que só ao acaso ou era destino? -, é contada.

Como é curto, não tem grandes acontecimentos, mas ao mesmo tempo foi bem "amarrado" tudo.

Gostei e achei uma história bem doce e que também serve de inspiração para quem estiver lendo, seja de que idade for.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...